segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Carregada

E quando nos perdemos, as vezes nem parece que é tão ruim assim o outro lado.
As vezes é preciso passar por isso, sentir na pele o que só é para ser visto ou pensado.
E não perder a esperança que um dia sentiremos de novo, de outra forma...claro.
Eu estou esperando este dia chegar e me carregar para o meu destino que será melhor porque é o que preferi.
Graças a mim mesma, tudo será novo e gostoso de se viver. Serei forte e independente.
Mas pensando como seria se não estivesse ali.
Uma breve vida, tenho certeza. Farei dela a melhor de todas.
Sem medo e com fome de conhecer os desencontros  no ponto de partida que nunca fiz.
E agora sinto isso intensamente me consumindo por dentro.
Aposto o quanto de falta que isso ira me causar, essa vida antiga sofrida.
Cheia de espinhos e calos já acostumados a pisar errado pelo caminho que ninguém se dá conta.
E que se vá tudo pelos ares, estarei pronta para conservar tudo bem junto.
Expremindo e absorvendo cada gota de nostalgia que guardarei no lado esquerdo do cérebro, que é o lugar dela.
Observando os pingos de novas manhãs, acordarei de levinho e colocarei a cabeça em seu peito.
Só para saber o que seria de mim, se não fosse você e assim por diante.
Me desarmando quando quiser. E me guiando para um futuro mais denso e confortável.
Porque quando olhar para o lado você irá descobrir a razão para tudo isso estar acontecendo e se desenrolando dessa maneira tão cheia de gana.
Me sinto esperta , quero tudo o que me é de direto.Vou tomar posse e sumir no mundo.
Considerando as coisas boas e ruins.

Nenhum comentário:

Postar um comentário