segunda-feira, 9 de abril de 2012

Outro

Olhando seu corpo nú, oferecendo-me um pedaço de sua carne
Cada volta, curva que sinto...seus músculos pulsantes vorazes.
É frustante
Só vê-lo
Fitando-te decoro cada fissura de pele, pintas, cicatrizes para que em minha mente você possa para sempre viver. Cada célula.
Eu dançando sozinha, fingindo estar com você parece até exitação...mas tudo esta mais forte do que nunca.
Tudo está certo agora. Precisamos nos separar sempre para que possamos nos esculpir um com
a forma do outro...para que mais tarde possamos nos encaixar perfeitamente e nada irá nos desvensilhar.
Mas não chore agora, suas lágrimas só servirão de agônia para os desesperados por minha proteção, e isso de nada irá adiantar.
Ficarei estirada, com minha cabeça bem longe comendo uma maçã...maçã me acalma!
E minha cabeça aí. Longe.
Imagino tudo como nós imaginamos.
Mas agora as coisas estão mais perto e tudo chegará com mais fervor.



Aqui estou eu esperando você de novo....cada centímetro de você!