domingo, 22 de janeiro de 2012

À espera

Meus pensamentos voam à te encontrar. Fiz disso uma verdade absoluta para satisfazer às vezes que me sinto eu.
Quando deito sinto suas mãos em minhas costas, me confortanto e por alguns instantes entro no jogo de mentiras que minha consciência me prega. Se isso não for maldade acho que não tenho mais o controle da minha mente. Ela me faz sentir coisas que só sinto quando estou com você.
Tudo piora quando durmo, você se apodera do meu sonho e tudo é tão real que posso até sentir o seu gosto em minha pele.
Eu penso em suas mãos à todo momento e o que mais me atormenta é o seu toque que faz de mim o que quer. Tenho sede da sua boca e fome do seu corpo.
Estou enlouquecendo com você fora de mim, só ouvir sua voz não basta.

Porque nos tornamos tão dependentes de uma pessoa ? à ponto de sentirmos sua presença, seu cheiro, seu toque...