terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Assim devagar


Eu sou o Black que fumo as vezes.Eu me consumo.Eu me despenco e me esforço, mas é como um filme velho, gasto, sem cor, sem som.Tudo acaba um dia, você se acaba e me acaba e eu te acabo e em nessa troca de favores eu me acabo.E se eu quiser prosseguir com isso tudo...É melhor saber que os sonhos durão até o momento em que são alcançados, depois disso ficam como um filme velho, gasto,sem cor,sem som. Mas é bom saber disso, saber assim devagar, assim premeditado. Saber que tudo é assim...e acaba. Como um filme velho , gasto, sem cor, sem som e um Black que fumo as vezes.

3 comentários:

  1. maryyy
    lindo lindoo..nao pare de escrever.
    vc descreve intensamente sentimentos..gestos..momentos..
    te amoo sempre..nosso cheiro levo comigo sempre
    (:

    ResponderExcluir
  2. Concordo!
    não pare de escrever.
    vc descreve intensamente sentimentos..gestos..momentos..[2]
    mas, em uma próxima vez, avisa que vc abriu um blog
    uehauhuehuae
    bjO

    ResponderExcluir